DERROTA DE EXTREMISTAS ANUNCIA REABILITAÇÃO DA CIDADE

homekeyboard_arrow_rightESTUDO DE CASOkeyboard_arrow_rightIRAQUE BR

IRAQUE
ESTUDO DE CASO

Junho de 2018

Quando Qaraqosh, a última cidade com maioria cristã no Iraque, caiu nas mãos do grupo Estado Islâmico (EI) em 2014, muitos recearam que não haveria mais futuro para os cristãos do país. Contudo, em junho de 2018, não só os extremistas militantes foram expulsos, como novos dados mostram que quase metade dos habitantes da cidade já regressaram.

As estatísticas – produzidas pela Fundação Pontifícia ACN em conjunto com o Comitê de Reconstrução de Nínive, com o apoio de comunidades locais da Igreja – revelaram que 25.650 cristãos regressaram a Qaraqosh. Os números também mostram que, das 6.826 casas danificadas em Qaraqosh, 2.187 foram restauradas com a ajuda da ACN e de outras organizações, o que corresponde a mais de um terço.

O regresso das famílias teve um pico em agosto de 2017, com os pais ansiosos por garantir um lugar na escola para os seus filhos. O restauro das escolas de Qaraqosh não teve o mesmo destino sofrido pelas escolas das aldeias próximas. Stephen Rasche, da Arquidiocese Caldeia Católica de Erbil, disse em uma audiência na Câmara dos Representantes dos EUA que as chamadas escolas “concluídas” em Teleskov e Batnaya, de maioria cristã, não podiam ser usadas. Apenas tinham recebido “uma fina camada de pintura nas paredes exteriores, com logotipos recém-estampados da UNICEF de 9 em 9 metros”.

Destacando os passos para a recuperação de Qaraqosh e outros lugares, o coordenador de projetos para o Oriente Médio da ACN, Padre Andrzej Halemba, destacou os desafios que tem pela frente: “Juntamente com a construção material das casas e igrejas, há uma questão fundamental que deve ser melhorada nesta região: a coexistência. Para que isto aconteça, cristãos e muçulmanos devem trabalhar em conjunto para tornar o Iraque um país unido, que é capaz de se levantar das cinzas trazidas pelo EI.”

FONTES

ACN News, 21 de agosto de 2017; Washington Free Beacon, 4 de outubro de 2017; Hope on the Horizon: Can Iraq’s Christians go home? Relatório de benfeitores da AIS do Reino Unido (março de 2017); informação adicional do Comitê de Reconstrução de Nínive (https://www. nrciraq.org/).

Sobre nós

Fundada em 1947 como uma organização católica de ajuda para refugiados de guerra e reconhecida desde 2011 como fundação pontifícia, a ACN dedica-se ao serviço dos cristãos no mundo inteiro - através da informação, oração e ação - especialmente onde estes são perseguidos ou sofrem por necessidades materiais. A ACN financia todos os anos uma média de 6000 projetos em aproximadamente 150 países graças à doações de particulares, dado que a fundação não recebe financiamento público.